Deixa eu ser o teu livro também, e nada mais. Camila Costa, 21, gaúcha.
MensagemRedes.Trechos de NósFragmentos Parisienses Theme
"Ah, minha criança, minha vingança é boba
Passei a vida te esperando, entende?
Quando eu te escondo o jogo
Quando eu te trato mal
É tudo medo, é tudo medo do amor"
— Cazuza (via descuidada)
"Espero que você não se vá
Se eu não tiver nada mais para te contar
Não sei dizer, quem dirá?
Talvez numa segunda fria
Ou num domingo de sol pela manhã
É triste sim, eu sei
Duas pessoas em silêncio
Sempre dão tanto o que falar
Então me espere na terça
Ou depois de amanhã
Quem sabe?
Na quinta ou sexta, no mais tardar
Eu direi
Não se vá"
— Tiago Pethit  (via perfeitasimetria)
"Me diz: quanto tempo até ser feliz? A curva no caminho é arriscada demais? O destino machuca? Me conta, me dá uma pista. Eu acordo todos os dias com medo de ter um erro daqueles de novela, sabe? Daqueles que mudam todo o caminho e aí a gente nunca mais se recupera. Olha, entenda que não tenho medo de errar e viver, apenas tenho tendência ao erro. Coração cego, cabeça tola. É por aí mais ou menos que vou. Mas me ajuda, seja você quem for, essa voz lá no fundo da minha mente: o que a gente faz para nunca parar de fazer? Ou melhor: o que eu não devo fazer? Quero as minhas certezas, mas me apego demais às dúvidas, talvez por culpa dos outros (eles nunca sabem o que querem de mim), talvez por mim, sem transferir culpa para ninguém (porque eu nunca sei até onde devo ir). Será que a gente pode renascer quantas vezes? Porque 365 dias no ano nem sempre parecem o bastante. Me diz logo, será que eu chego lá? Ah, e onde é que fica “lá” mesmo? Eu tinha uma bússola, mas ela nunca funcionou; me desculpe por não saber me ouvir."
— Camila Costa.
hellanne:

by Agu Lepkie

hellanne:

by Agu Lepkie

"Eu poderia me reinventar te contando como passei meus últimos dias, mas penso que as informações seriam meio incompletas, só sei do gosto de vodca e preguiça que não levantam comigo, misturados com o perfume agressivo de outros rapazes que dormi junto desejando acordar nunca mais. Os papos chatos, os sabores de beijos secos que não se sobrepõem ao seu na minha língua, as músicas altas demais que ouço com a manifesta intenção de estourar um tímpano, e explodir dentro de mim tudo que você ainda representa."
— Gabito Nunes (via ga-bi-to)
"Eu queria dizer coisas. Sorri um pouco pra mim? Me ajude a descobrir onde dói. Se ajoelhe na minha frente e deite no meu colo, vê se meu peito ainda bate."
— Gabito Nunes (via ga-bi-to)
xyxv:

x

xyxv:

x





1
Theme